Quais ex-prefeitos do Agreste poderão representar região na ALEPE em 2023?

As alianças, os acordos políticos e o caminhar da pré-campanha já vem prenunciando um redesenho na configuração da nova Assembleia Legislativa de Pernambuco e ex-gestores do agreste estão de olho nas vagas

Aliados tucanos, Izaías e Débora poderão ser colegas no legislativo e defensores do Agreste na ALEPE

Se para a maioria da população 2023 pode parecer ainda distante, a história vem provando dia após dia que o mundo está girando velozmente e os acontecimentos estão se sobrepondo. No entanto, com o relaxamento dos decretos da pandemia e as pessoas nas ruas, a chegada deste 1º de Maio e a inevitável aproximação do meio do ano, não há quem não perceba que os dias parecem de fato mais curtos.

Portanto, com as eleições de Outubro às portas, a população pernambucana começa também a ser ‘bombardeada’ nas suas mídias sociais por notícias políticas e governamentais, abordagens de pré-candidatos e números de pesquisas indicativas de possíveis mudanças no ambiente político estadual e regional.

No Agreste do estado, por exemplo, nomes políticos ligados antes aos executivos municipais, vem crescendo e se destacando em meio ao ainda árido cenário eleitoral. Pelo PSDB – legenda que, pelo menos em Pernambuco, vem sendo muito bem conduzida pela sua presidente e pré-candidata a Governadora, Raquel LyraIzaías Régis (Garanhuns), Débora Almeida (São Bento do Una) e Álvaro Porto (Canhotinho), deverão ter seus números digitados e multiplicados em muitas urnas do estado. Os dois primeiros, pela excelência do trabalho desenvolvido quando gestores e Porto, detentor de mandato, pela atuação sempre pontual no campo das oposições.

Compartilhe:

Veja também

Outras postagens