“Como adequar uma queijaria, sem assistência técnica ou apoio do Governo do Estado?” desabafa Débora

Em visita a Águas Belas e logo após, durante uma entrevista na Rádio 87 FM de Iati, a ex-gestora são-bentense lamentou que atualmente os problemas no Estado de Pernambuco são “empurrados com a barriga

Buscando fortalecer o apoio à sua pré-candidatura, almejando uma dentre as 49 vagas de deputada estadual para representar o estado e o agreste, a ex-prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida (PSDB) esteve nesta terça-feira (21), visitando dois importantes municípios.

VISITA À ÁGUAS BELAS

Débora, ladeada pelo empresário Zé Veinho e o jovem músico Henrique Barreto em Águas Belas (Jr. Sousa)

Pela manhã, a tucana esteve em Águas Belas, município com cerca de 43.923 habitantes e localizado a 313 quilômetros da capital do estado. O PIB da cidade é de cerca de R$ 362,2 milhões de, sendo que 53,3% do valor adicionado advém da administração pública, na sequência aparecem as participações dos serviços (34,1%), da agropecuária (53,3%) e da indústria (3,8%).

Na cidade de Águas Belas, Débora conversou com o empresário Zé Veinho e também o jovem músico Henrique Barreto (fotos). Após conversações, a pré-candidata tomou conhecimento das maiores necessidades do município e entorno.

Em Iati, com o radialista Paulo José e a liderança Professora Rosa, nos estúdios da Rádio 87 FM (Jr. Sousa)

Já à tarde, a procuradora federal que vem percorrendo todo o estado em pré-campanha esteve em Iati. Ao lado das lideranças Professora Rosa Oliveira, Luciano Gueiros e o José Cícero, grupo que a apoiará no município, Débora concedeu entrevista a Rádio Nossa Senhora Aparecida, FM 87,9.

Falando ao radialista Paulo José, ela detalhou sua trajetória na vida pública e afinidade com o meio rural. Ela reclamou das dificuldades dos produtores de leite locais, agricultores e demais empreendedores em relação a falta de assistência por parte do governo e da dificuldade de escoamento das produções regionais em razão da má conservação das estradas. Na sua fala, a ex-prefeita ainda lamentou que os produtores estão desestimulados com a falta de assistência técnica por parte de órgãos como ADAGRO e IPA, este último totalmente sucateado.

Débora ao centro, ladeada pelas lideranças Professora Rosa Oliveira, Luciano Gueiros e José Cícero

Segundo ela, produtores de leite disseram que se fossem fazer contas sobre custos de produção, paralisariam definitivamente as atividades, pois não há lucratividade.

Débora também reclamou das injustas fiscalizações, nas quais o Governo do Estado penaliza os produtores nas estradas, com apreensão de mercadorias, ao mesmo tempo que não fornece treinamento, segurança e nem mesmo infraestrutura para estes trabalhadores nestas mesmas mal conservadas rodovias.

EM IATI, UMA VIAGEM NO TEMPO

Ainda em Iati, Débora teve a oportunidade de visitar um lugar especial para a comunidade iatiense: A Igrejinha do padre Cícero. Trata-se de uma construção carregada de simbologia, que remonta a década de 1960, quando Iati ainda se denominava ‘Mucambo’ e era subordinado ao município de Águas Belas. Em 1938 o distrito passou a chamar-se de Iati. Segundo moradores locais, a construção tem mais de 57 anos. Uma curiosidade é que a tia de Débora Almeida na infância residiu na vizinhança desta igreja

VEJA A ENTREVISTA DE DÉBORA NA ÍNTEGRA NO LINK ABAIXO:

https://www.facebook.com/watch/live/?ref=watch_permalink&v=567810788146317

Fotos: Júnior Sousa/Nayara Acioli

Compartilhe:

Veja também

Outras postagens